Quando novos sujeitos políticos sobem à cena: a agonia da Democracia? Com Douglas Barros

O objetivo deste seminário é entender quem são os novos sujeitos da política e que efeitos produzem para a Democracia a emergência desses novos atores do processo político. Não é incomum escutarmos que as novas gerações em países democráticos, ou não, comparadas com outras do passado, estão distanciadas do poder e encontram-se alienadas da política. Quando os indivíduos que se submetem ao poder e às suas ordenações se distanciam ou mesmo se mostram indiferentes a ele parece que a política é fonte de desinteresse e a democracia nada mais é do que um conceito entre outros. Mas, ao invés de pensarmos que vivemos um período de decadência talvez seja o caso de nos perguntarmos pelo modo como agem os novos atores da política. Quem são eles? Talvez eles não estejam nas instituições tradicionais de representação política, nem mesmo eles se sentem representados por aqueles que ocupam esses lugares. Mas eles existem e agem para transformar o mundo em que vivemos. Pretendemos investigar o lugar desses novos sujeitos e os novos contextos de prática política em que se inserem.

Imagem de Amostra do You Tube
By | 2014-04-16T17:20:12+00:00 abril 16th, 2014|Filosofia|0 Comments