O autor realiza um recorrido sobre as questões familiares, nos aspectos culturais e psí­quicos, focalizando as transformações e as diversas configurações e possibilidades das relações pais e filhos na atualidade. Utilizando expressões como “cultura da banalização e do descartável”, “desinvenção da infância e do brincar”, “terceirização das funções parentais”, ele vai descrevendo e refletindo sobre aspectos característicos da famí­lia na pós-modernidade.

Comments are closed