De todas as transformações sofridas pelo mundo nos Últimos meses – reunidas sob a alcunha de crise – muitas interpretações e soluções foram propostas. Discursos cuja legitimidade depende dos porta-vozes e espaços de enunciação. Para alguns, a solução é o resgate imediato dos valores da modernidade. A começar por uma presença regulatória do Estado. Para outros, as ocorrências da crise denunciam a necessidade de uma ruptura – ainda mais radical – com esses mesmos valores. Disso falaremos.

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.