O século XX assistiu a uma crescente valorização do corpo, propiciando igualmente uma série de reflexões acerca da questão do prazer. Este fenômeno histórico relaciona-se com o advento do pensamento filosófico contemporâneo, cuja origem remete ao século XIX e à rigorosa crítica que a filosofia metafísica sofre por parte de autores como Nietzsche e Marx. Pensando um mundo sem Deus e um homem sem alma, cabe a esse pensamento circunscrever ao corpo e às suas potências toda a realidade humana.

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *