O papel do artista como desbravador, como desestabilizador. Na sociedade de celebridades, o artista é colocado em um papel dúbio, em que sua arte é menor do que sua eventual capacidade de criar escândalo ou sensação. Será o escândalo a obra do artista, como as vanguardas do século XX supunham? A auto-imolação é a última e única prova da sinceridade do artista? Ou há uma possibilidade de real conhecimento no jogo do embuste?

Evento do módulo A volta do sagrado: superando a crise.

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *