O conceito de sustentabilidade, ou aquele implícito na formulação mais conhecida de desenvolvimento sustentável, acabou sendo incorporado nas análises econômicas sobre o problema ambiental pela corrente dominante do pensamento econômico, mas de uma forma que ignora os dados ecológicos básicos sobre o comportamento dos ecossistemas e as respectivas capacidades de suporte (resiliência). Desse modo, sob o nome de sustentabilidade fraca, se considera que todos os serviços ecossisêmicos ou podem ser substituídos pelo capital (regulação climática natural por ar condicionado, por exemplo), ou podem ser destruí­dos irreversivelmente sem maiores consequências para a vida humana no planeta.

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.