No primeiro encontro predominou o pessimismo. No segundo, uma visão mais otimista. E no final, um discurso quase sem dono. O psicanalista Ricardo Goldenberg iniciou sua palestra falando da origem das ideias próprias com base no pensamento de outro. O convidado para encerrar o módulo “Os fantasmas da perfeição“, de Luiz Felipe Pondé, adotou uma postura de diálogo o tempo todo, falando apenas meia hora, para logo após abrir para o debate com o público.

A partir dali, foi uma outra experiência,com Goldenberg provocando e respondendo as dúvidas das pessoas que assisistiram à palestra em Campinas. O psicanalista apontou algumas vezes o fato de analisarmos o outro, apontando nele os defeitos e qualidades que não enxergamos em nós mesmo.

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *