Pode-se dizer que a invenção do rock n’ roll se deu em paralelo com a construção da juventude enquanto categoria social. Fenômeno cultural intimamente ligado à rebeldia, o rock se insere em um movimento estético mais amplo, transformando os costumes e a moda. Se as mudanças geradas por esse fenômeno são logo incorporadas à indústria cultural, os impulsos de contestação dos anos 1960 continuariam provocando abalos da ordem vigente. Apropriando-se de toda a história da música norte-americana para criar sua própria trajetória, Bob Dylan se insere nesse movimento como um guru da poesia e um símbolo do pensamento nômade e rebelde. Apesar de o rock ser uma manifestação frequentemente incorporada ao mainstream, ele também possibilita o surgimento de algo que escapa a esse (?), abrindo uma brecha para a transgressão.

Um documentário de Flora Lahuerta e Luanda Baldijão.

Produtora: PaleoTV

Vídeos relacionados:

A famí­lia no cinema, com Sérgio Rizzo

Do império das normas às polí­ticas da transgressão, com Scarlett Marton

Rock and roll, adolescência e indústria cultural: Chuck Berry e Elvis Presley, com Márcia Tiburi e Fernando Chuí

Por uma metafÍ­sica do rock: Bob Dylan e Gilles Deleuze, com Fernando ChuÍ­ e Daniel Lins

Comments are closed