Namoro: Ontem, Hoje, Amanhã, com Flavio Gikovate

A partir dos anos 1960, houve aceleração relevante das mudanças sociais: surgimento da pílula anticoncepcional, crescente presença das mulheres nas universidades e no mercado de trabalho, aumento significativo da vida média, avanços tecnológicos (internet em especial), o “ficar”, alteração dos padrões de beleza, aumento do tempo dedicado ao lazer…

Os namoros ganharam um ingrediente erótico mais livre e as divergências entre os que se amam trouxeram mais conflitos, uma vez que as opções de lazer cresceram muito e a submissão feminina decresceu. Alianças entre opostos entraram em crise, apesar delas ainda representarem a maior parte dos elos sentimentais (o que não deixa de ser curioso).

Imagem de Amostra do You Tube
By | 2014-04-16T17:06:19+00:00 abril 16th, 2014|Filosofia, Sexualidade|0 Comments